Na véspera da final da Copa do Mundo, 12/06/14, 19 ativistas foram presos no Rio de Janeiro, quando uma grande manifestação “Não vai ter Copa” estava prevista para acontecer, e como parte do estado de exceção que se vive no marco da copa do mundo. Temos os nomes de 9 pessoas mais que estão sendo perseguidas.

60 mandados de busca e apreensão e de prisão temporária foram expedidos contra pessoas acusadas de participar de movimentos sociais e com a acusação de crime de formação de quadrilha armada . Os mandatos são de 5 dias de prisão preventiva.

Os ativistas detidos foram levados à Cidade da Policia no Rio de Janeiro, um grande complexo de delegacias criado para centralizar informações e ações da policia. No inicio das informações achava-se que elas seriam encaminhadas para o complexo penitenciário de Bangu 8, mas agora os meios informam que neste domingo, os detidos serão transferidos para o Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Elisa de Quadros Pinto Sanzi '' Sininho '' 
Gerusa Lopes Diniz '' O Lê '' 
Tiago Teixeira Neves da Rocha 
Eduarda Oliveira Castro de Souza 
Gabriel da Silva Marinho 
Kartayne Moraes da Silvia Pinheiro ''Moa'' 
Eloisa Samy Santiago 
Camila Aparecida Rodrigues Jourdan + APF 
Igor Pereira O Icarahy + APF 
Emerson Raphael Oliveira da Fonseca 
Rafael Rêgo Barros Caruso 
Felipe Proênça de Carvalho Moraes ''Ratão'' 
Felipe Frieb de Carvalho 
Pedro Brandão Maia '' Pedro Punk'' 
Bruno Souza Vieira Machado 
Rebeca Martins de Souza 
Joseane Maria Araujo de Freitas 
Eronaldo Araujo da Fonseca - Arma e Munição 
Sarah Borges Galvão de Souza - Drogas 

Perseguidos: 

Luiz Carlos Rendeiro Junior ''Game Over'' 
Luiza Dreyer de Souza Rodrigues 
Ricardo Egoavil Calderon ''Karyu'' 
Igor Mendes da Silva 
Drean Moraes de Moura Correa ''DR'' 
Shirlene Feitoza da Fonseca 
Leonardo Fortini Baroni Pereira 
Pedro Guilherme Mascarenhas Freire 
André de Castro Sanchez Basseres

Entre os detidos está a ativista Elisa Quadros Sanzi, Conhecida como Sinino, que foi presa na manhã de sábado na cidade de Porto Alegre. Isto da conta da magnitude da repressão organizada pela delegacia de repressão aos crimes de informática, a policia politica, que recebe ordenes direitas das autoridades de estado. Entre xs detidxs há varixs menores de idade.

Nem a repressão começa com a copa nem acabara com ela, mais o circo da copa foi a escusa ideal para que a policia acrescente sua vigilância, as caças de bruxas e as politicas de medo. O silencio diante esta situação só é cumplicidade com ela.

Advertisements