Na sexta-feira, 4 de Julho de 2014, como muitxs já saberão, foi comunicado axs nossxs compas, Mónica Caballero e Francisco Solar, através de um Ato de Processamento do juiz de instrução do Tribunal Nacional, que finalmente seriam processadxs por terrorismo.

Para além disso, teriam de prestar declarações na semana seguinte, na sexta-feira, 11 de Julho, no Tribunal Nacional de Madrid. Assim, no começo da semana da declaração, foram transferidos para Madrid: Mónica para a prisão de Soto del Real e Francisco para a de Navalcarnero. Ao que parece, a declaração foi um mero formalismo, já que nem sequer se encontrava presente o juiz de instrução que leva o processo avante, apenas um secretário judicial.

Hoje (sábado, 26 de Julho) Mónica continua em Madrid à espera de ser transferida novamente a Brieva (Ávila) onde se encontra há meses. Francisco chegou na quinta-feira a Villabona (Astúrias) depois de ter passado, desde segunda-feira, por três prisões (Valdemoro em Madrid, a CP de León e a prisão de Teixeiro na Galiza).

Sabemos que os recursos que as advogadas apresentaram contra o Ato de Processamento foram subestimados pelo juiz e que se encontram em fase de apelação.

Se alguém estiver interessado em saber mais acerca da situação dxs compas: solidaridadylucha@riseup.net

Aproveitamos para fazer eco da convocatória a partir de diversos colectivos de solidariedade com presos e presas anarquistas de diferentes partes do globo. Trata-se de uma semana de solidariedade de 23 a 30 de Agosto (recordando que a 23 de Agosto foi a data de execução nos Estados Unidos dos anarquistas italianos Nicola Sacco e Bartolomeo Vanzetti):

“Dada a natureza e a diversidade dos grupos anarquistas em todo o mundo, propomos uma semana de ação comum, em vez de uma única campanha num dia específico, tornando mais fácil para os grupos poder organizar um evento dentro deste período. Por isso, chamamos a todxs para divulgar a Semana Internacional dos Presos Anarquistas entre outros grupos e comunidades, bem como a pensar sobre a organização de eventos na sua cidade ou região. As atividades podem variar em rodas de informações, projeções de filmes, concertos de solidariedade até ações diretas. Deixe a sua imaginação correr livre.

Até que todxs estejam livres!”

Mónica Andrea Caballero Sepúlveda*
Ávila-Prisión Provincial
Ctra. de Vicolozano s/n Apdo. 206
05194 Brieva (Ávila) – Espanha

Francisco Javier Solar Domínguez
C.P. de Villabona Finca Tabladiello
33480 Villabona-Llanera (Asturias) – Espanha

* Embora acreditemos que Mónica seja transferida, de novo, para a prisão de Brieva, durante os próximos dias, à data deste texto a compa encontra-se todavia em Madrid.

Retirado de contrainfo

 

Advertisements