Companheirxs presxs apos atentado á estação do metro Las Condes

controldedetencion
No día 18 de setembro, Juan Flores, Nataly Casanova y Guillermo Duran foram detidos pela polícia que os acusa dos últimos ataques na cidade de Santiago, reivindicados pela Conspiração internacional pela vingança (ataque a duas estações policiais) e pela Conspiração Células do Fogo-Chile (ataque a estação do metro Las Condes).

No dia 23 de setembro, elxs foram formalizados dentro da lei antiterrorista, com as seguintes acusações:

  • Juan Flores: 5 cargos como autor do atentado ao vagão do metro Los Dominicos e ao Subcentro, as duas reivindicadas pela Conspiração Células do Fogo-Chile, Autor da dupla ação simultânea contra dois postos policiais reivindicada pela Conspiração internacional pela vingança, e Porte e elaboração de explosivos para ações terroristas.
  • Nataly Casanova: Acusada de dois cargos: 1 participante da ação contra um vagão do metro Los Dominicos.2. Porte e fabricação de material explosivo para ações terroristas.
  • Guillermo Duran: Acusado de Porte e fabricação de material explosivo para ações terroristas

O juiz René Cerda, estabeleceu prisão preventiva para Nataly e Juan, Prisão Domiciliar noturna para Guillermo e um prazo de 10 meses para o fiscal puder investigar o caso. Porém hoje, o arresto domiciliar noturno contra Guillermo foi modificado e ele ficou no arresto domiciliar total.

As evidencias apresentadas contra xs companheiros são imagens das câmeras de vigilância, um cartão do metro que teria sido usada para o transporte dentro do metro, e finalmente, uma suposta mostra de DNA do Juan y da Nataly encontrada nos restos duma mochila que ficou no vagão atacado na estação Los Dominicos.
Nataly ta detida na carcel de San Miguel, Juan na Carcel Santiago 1° e Guillerme na sua morada.

Anularam o juízo contra Victor Montoya

No 10 de setembro, a decidiu anular o juízo contra Victor Montoya no qual foi liberado da acusação de terrorismo pelo atentado ao retém da policia Viscachas. Ele vai enfrentar novamente um julgamento terrorista pelo Estado Chileno numa mostra de vingança e caça de bruxas após dos ataques ao metro Las Condes.

 

Força, apoio, solidariedade e anarquia com os companheirxs seqüestradxs pelo estado chileno!
Solidariedade sem fronteiras!

Advertisements